sexta-feira, 21 de março de 2008

Cadernos de querer desenhar e gravar...

"Estoy viviendo dentro de mi mismo
más poesía que la que hay
en todas las novelas juntas"
Sóren Kierkegaard


Esses são alguns dos cadernos de Jose Antonio Suárez Londoño (Medellin, Colômbia, 1955), expostos em 1998 na XXIV Bienal de São Paulo. Sem me dar conta, passei 2 horas (!) dentro da sala de vitrines forradas de cadernos de desenho, anotações, planos, idéias, mini-gravuras...


Esses cadernos estão no meu pensamento desde então. Quase não há imagens, quase não se encontra material sobre o artista. Tristemente... Uma das obras gráficas mais tocantes que já vi...


"Nunca sabemos cuan altos somos hasta ser llamados a levantamos; Y entonces, si somos fieles al designio nuestras estaturas tocan el cielo". Emily Dickinson

marcia sousa

Um comentário:

leila disse...

Oi Márcia! saudades!!
que lindos desenhos, adorei este post!
beijos